Cultura Digital, Letramento Digital, Tecnologias e Educação

CSS – Cascading Style Sheet – Folhas de estilo em cascata

Imagem: Pixabay

Você já se perguntou como muitos sites mudam de aparência de uma hora para a outra? A curiosidade fica maior quando o site é grande, com centenas ou milhares de páginas. Um dos “segredos” que possibilitam essa mágica são poucos arquivos CSS. CSS é a sigla para Cascading Style Sheet, em português folhas de estilo em cascata. O nome folha de estilo ajuda a prever que elas afetam o estilo de páginas na internet, ou seja, a sua aparência.

A “grande mágica” do CSS é o efeito em cascata. Ou seja, ao atualizar um arquivo, você pode ter mudanças de design afetando todos os sites.

O arquivo CSS é um arquivo de texto, salvo com a extensão CSS, que cuida de grande parte aparência do site. Entre outras coisas, o arquivo pode ter informações sobre fontes, cores, bordas, divisórias…

Imagine por exemplo um site estático com 200 páginas. Imagine que o texto apareça em cor vermelha e com a fonte Arial. Com um ajuste mínimo no arquivo CSS original, você pode trocar a fonte para Verdana azul. Ao fazer o upload de um único arquivo para o servidor, layout.css (por exemplo), você altera, ao mesmo tempo, a aparência das páginas. Isto significa que não é necessário fazer alterações separadas em nas 200 páginas e realizar novo upload de todas elas. Um pequeno arquivo pode afetar todos os sites. Entre outras coisas, isto significa economia de tempo e de franquia de banda de uso da internet.

Hoje a maioria dos sites, especialmente os grandes e os dinâmicos, empregam CSS para facilitar o design.

Antigamente, muitos sites estáticos eram feitos puramente em HTML. Dependendo do programa usado, todos os arquivos precisavam ser refeitos ou modificados e, depois carregados para o servidor de hospedagem. Alguns softwares, como o famoso e poderoso Dreamweaver, possuíam a função de modelos. Com esta função, alterações feitas no modelo eram transferidas para todas as páginas construídas a partir daquele modelo. Seria a mesma coisa do CSS ?

Não ! A alteração até podia ser feita em todas as páginas, mas as páginas precisavam ser atualizadas (por upload) no servidor. Logo, os arquivos anteriores precisavam ser alterados pelos novos. Sem dúvida, era um recurso muito útil, mas não era a mesma coisa.

O CSS ficou conhecido muitas vezes como tableless design (design sem tabela). Em outro post, tratarei dos designs baseados em tabela e os tableless.

 

(Aviso: O conteúdo desta página pode ser editado, modificado, atualizado e revisto periodicamente. Volte com frequência.)